img { max-width: 100%; height: auto; width: auto\9; /* ie8 */ }

sexta-feira, 6 de março de 2015

Consertando o rasgo da T6.2

Depois da nossa primeira acampada com estrutura, em Picinguaba, voltamos pra casa pensando em arrumar uma solução para consertar o enorme rasgo da nossa barraca novinha- A "Lindona" (T6.2 - Quechua)

Passamos alguns dias pesquisando no Google quais as alternativas que poderíamos utilizar. Procura daqui e de lá, encontramos este vídeo no youtube: 

https://www.youtube.com/watch?v=riGrHqXikWg


Neste vídeo a pessoa mostra um rasgo na barraca e a técnica utilizada para consertá-la . Bem, já era uma dica...  poderíamos utilizar um selador de costura. Mas será que só isso daria certo? 

E continuamos procurando até que achamos no youtube outro vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=xtmRctVy1uM

Seria ideal termos algo similar no mercado nacional, mas, procuramos e não encontramos nada parecido. 


Assim, compramos pela Amazon o TEAR AID TYPE A. 



O rolo tem o seguinte tamanho: 7,62 x 1,50. Essa medida seria suficiente, já que o rasgo que teríamos que reparar tinha aproximadamente 1 metro de comprimento. Enorme, não?

Este produto é fabricado nos Estados Unidos e custa $25,22. Mas com as taxas o valor final ficou em $60,41. Pagamos mais que o dobro do valor original e saiu bem caro em Reais. Mas, o produto vale muito a pena pelo tanto que investimos na "Lindona" pra morrer na praia, concorda?

Correr o risco... mas se não tentar, como saber? 

O Tear-Aid chegou no prazo estimado e direitinho.

Ontem fomos na Decathon e compramos o selador de costura da Nautika e hoje colocamos em prática o nosso plano de recuperação da "Lindona". 






Vamos mostrar como fizemos (talvez possamos ajudar alguém que esteja com o mesmo problema).



Este é o rasgo da "Lindona"




1- Limpamos a superfície com a parte macia de uma esponja seca.








2- Juntamos as partes com fita adesiva para facilitar a colagem








3- Passamos 2 demãos do selador de costura pelo lado externo da barraca e 1 demão pelo lado interno. Entre cada demão esperamos a secagem. O selador fica transparente.







4- Após a secagem do selador de costura colamos o Tear-Aid, pelo lado interno. Deve-se ter o maior cuidado ao colar, porque se encostar no nylon, não sai mais.



 

6- E ficou assim...

Nem dá pra ver direito o rasgo




A princípio nos parece que ficou bom, pelo tamanho do rasgo não teríamos como fazer melhor. Agora é esperar para ver como a "Lindona" se comporta em um dia de chuva e também com muito sol.

Tomara que dê certo!


(esse capítulo terá continuação, para darmos notícias, ok?)

Obs: Na acampada em Visconde de Mauá testamos o conserto feito no rasgo com uma chuva muito forte de noite toda... e aí... DEU CERTO!!!! EBA!!!   A foto está na postagem " Bóra pra Visconde de Mauá?")


Saudações campistas!

Caminhando e Acampando
e seguindo a canção



3 comentários:

  1. Ola Amigos
    Nos também temos uma Quechua t6.2.
    E acreditem pegamos uma tempestade de vento a noite e quando acordamos tinha um galho encima da barraca onde fez um rasgo grande.
    Para nossa sorte nossa barraca estava ainda no prazo da garantia entramos em contato com o SAC da Decathlon e eles fizeram a troca da barraca sem problemas.
    Abraços Marcelo & Thais

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcelo e Thais.
    Caramba! A nossa estava no prazo de validade e não tivemos essa iniciativa. Enfim.... vamos ficar com a "Lindona", tão novinha e já com suas "marcas de vida"....
    Abraços fraternos,
    Marcelle e Sylvio

    ResponderExcluir
  3. Matéria legal parabéns tive o mesmo problema agora no final de ano vento muito forte e um galho caiu em cima de nossa T6 3 rasgos na hora usamos silver tape.

    ResponderExcluir